Minha jovem

Ontem eu recebi sua carta. Como sempre, percebi que você tinha muito o que falar, mas não tinha tempo para escutar. Na carta enviada por você, recebi cobranças, críticas e palavras sem sentindo, que não irão acrescentar muito para mim. Porém, cá estou eu te respondendo. Você quer saber qual foi o motivo por eu ter partido?

Bom Rosa, me pergunto até hoje, por que eu nunca fui suficiente para você. Se o problema era comigo ou era com você. Nos momentos que estivemos juntos você sempre arranjava um motivo para me rebaixar, através de cada argumento irônico, saía uma crítica a quem eu era, a que eu sou. Só que para você e seus amigos, tudo aquilo não passava de uma brincadeira, um comentário inocente. Eu levava na brincadeira, mas no fundo eu sempre saía magoado.

Tentei dar o melhor de mim para você. Só que isso pareceu nunca ser o bastante. Tentei trazer para a nossa rotina atividades maravilhosas, mas meus gostos, na sua opinião, eram ruins. Os filmes que eu escolhia eram péssimos, as músicas não eram boas e os seriados, bem, sobre isso nem quero comentar. E então chegou o momento da ruptura, o momento de partir, eu disse adeus e você nem pareceu se importar. Mais uma vez, eu me perguntei o que tinha acontecido com nós dois. Me culpei, pensei que eu não era suficiente para você. Só que isso passou, conheci outras pessoas que, cobravam e me criticavam, mas nenhuma delas era como você. E finalmente eu pude dizer adeus ao passado.

E imagine então, minha surpresa ao receber essa sua carta, depois de tanto tempo que passamos separados. Suas palavras, até no papel, possuíam o  mesmo tom, como eu disse no início, cheio de críticas e cobranças. Pois fique sabendo, que não quero mais saber de você, do seu amor e muito menos da sua amizade. Tivemos bons momentos juntos, mas infelizmente eles foram manchados por tudo de ruim que nos aconteceu. E espero que você guarde seus comentários inocentes para você, pois eu não desejo a ninguém aquilo que eu escutava.

Por isso, cresça minha jovem e pare de tentar rebaixar as pessoas que estão ao seu redor.

Cordialmente,

Zé.

por Agnes Martins – Follow my blog with Bloglovin

Agnes Martins

Nascida e criada em Belo Horizonte, Agnes, é formada em publicidade e propaganda com pós em Marketing e Comunicação. Geminiana, com ascendente em aquário e vênus em áries. Ama assistir seriados, ler livros e escrever sobre tudo nas horas vagas.

0 Replies to “Minha jovem”

  1. As vezes é tão complicado conviver com pessoas que gosta de apontar os defeitos dos outros sempre, as vezes ficamos tão para baixo que não conseguimos nos distanciar…
    Gostei do texto.
    Beijo

  2. Republicou isso em XIA's Wifee comentado:
    Foi isso…

Deixe uma resposta